Experiências etílicas na Patagônia

“Veja algumas experiências etílicas que se pode fazer na Patagônia.”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (1 votes, average: 10.00 out of 10)
Loading...

Salve galera deste estimado bar! Dona Cervejeira esteve ausente por algumas semanas, mas foi por um bom motivo: uma aventura patagônica até chegar ao fim do mundo por 20 dias!

A viagem foi repleta de momentos incríveis, mas contar cada um deles levaria tempo demais e eu prefiro fazer isso na mesa do bar, acompanhada de umas boas cervejas e uns pasteizinhos de queijo com geleia de pimenta. Então, vou fazer um ~apanhadão~ e falar um pouco sobre as experiências etílicas e lugares legais que visitei.

Experiência no Chile

Cerveja produzida na Patagônia Chilena. Vale experimentar, mas nao crie muitas expectativas. Parece coca.

Cerveja produzida na Patagônia Chilena. Vale experimentar, mas nao crie muitas expectativas. Parece coca.

Como é de conhecimento geral, a bebida número um do chileno é o Pisco. Aos amantes dessa bebida eu peço desculpas, mas sinceramente eu não vejo muita graça nele não. Geralmente os chilenos tomam ele com coca, ou na forma do famoso pisco sour. Ainda to tentando definir qual é o ~menos pior~.

Ouvi dizer de uma prima da amiga da tia da vizinha da avó que estava em Santiago coincidentemente na mesma data que euzinha aqui, que se misturar pisco com Long Island Ice Tea, uma bebida que leva gim, whisky, vodka, rum e cachaça, dá uma ressaca lazarenta e você pode passar bem mal no outro dia. Mas não sei né… me disseram (risos). Só experimentando pra saber. Eu poderia dizer o nome do bar que essa aventura aconteceu se eu lembrasse.

Um bar incrível!

Um bar incrível!

Créditos: Lilian Sasaki

Mas em compensação, pra superar as más experiências com o pisco, o chile é muito bem servido de vinhos. Aliás, em alguns lugares, era possível comprar vinho num preço muito mais em conta que sucos industrializados. Então, já dá pra saber qual era bebida que acompanhava nossos dinners of champions de hostel durante esses dias.

Caso você queira experimentar as cervejas chilenas, bom, faça isso. A experiência é sempre válida, não é mesmo? Mas, particularmente, acredito que os chilenos não dominem muito bem a arte cervejeira. Há apenas uma cervejaria chilena que eu gosto muito, que é a Kunstamnn e produz a Gran Torobayo, da qual eu já falei aqui no Papo de Bar quando fiz meu top ten das minhas cervejas preferidas.

Experiência na Argentina

Cerveja do Ushuaia. É uma das melhores cervejas dele, tipo exportação, vale experimentar.

Cerveja do Ushuaia. É uma das melhores cervejas deles, tipo exportação, vale experimentar.

Eu já conhecia Puerto Iguazu antes de desbravar a patagônia argentina, portanto, as cervejas mais famosas do fim do mundo e da capital eu já tinha provado muito antes de chegar lá. Entre elas estão: Beagle e Cape Horrn lá no Ushuaia, a Patagônia, que não tenho certeza de onde é produzida e que é feita com lúpulos patagônicos e a Antares de Buenos Aires, que também tem uma das minhas cervejas preferidas, a Barley Wine. Mas falando especificamente de localização, dois lugares que você não pode deixar de ir quando estiver em El Calafate: Librobar e Glaciobar.

Escadaria imitando livros

Escadaria do Librobar

Créditos: Ana Fadel

O primeiro é um dos lugares mais charmosinhos que frequentei nos últimos dias e fica na avenida principal de El Calafate. É super fácil de achar. A escadaria do lugar imita livros clássicos e você já se apaixona por aí. Aí, o bar inteiro é todo rústico, cheio de livros e citações pelas paredes, quadrinhos nas mesas… absolutamente tudo no bar faz referência à livros e quadrinhos. Eu, como uma criatura apaixonada por livrarias e bibliotecas, me senti mais do que em casa. A vontade era de ficar lá pra sempre!

Dona cervejeira no Glaciobar!

Dona cervejeira no Glaciobar!

E o segundo lugar é Glaciobar: um bar feito totalmente de gelo no subsolo do museu Glaciarium. A temperatura média do bar é de -11 graus, e você precisa usar uma roupa especial para se proteger. Além disso, as visitas são de 20 minutos e nesse tempo a festa é open bar. De fato, é pouco tempo, então precisei otimizar bem meu tempo para sair de lá alegrinha. E consegui! o/ Apesar do tempo ser bem curto, dá para se divertir.

Uma coisa que me surpreendeu muito: as empanadas no sul da Argentina não são nem de longe boas como as de Puerto Iguazu, e isso me frustrou um pouco. Em compensação, os queridinhos por lá são os cordeiros, centollas (ou king crabs) e as merluzas negras. Experimentei de tudo, e o meu prato preferido foi a cazuela de centollas com queijo gorgonzola, e isso eu recomendo fortemente! Sério, as patas do bicho são enormes e uma delícia!

Bom, claro que essas comidas maravilhosas acompanhadas de vinhos e cervejas me fizeram voltar um pouco mais gordinha pra casa, e nem a subida ao vulcão villarrica, a aula de esqui e as longas caminhadas me fizeram gastar tantas calorias das gordices realizadas. Mas tudo bem, férias é férias e é praticamente pecado visitar um lugar e não desfrutar de todas suas maravilhas etílicas e gastronômicas.

Finalizando

E se você já conhecia a Patagônia e viveu coisas super legais por lá, ou se morre de vontade de conhecer, conta aí pra gente!

Cheers.

Você também gostará desses

Rock your Taste! PdB visita Way Beer Conheça a cerveja Way Beer, toda sua estrutura, seus rótulos e como a cerveja é produzida. Localizada no Sul do Brasil, no Paraná, na cidade de Pinhas...
Como aprender sobre inovação falando de CERVEJA? Você conhece Design Thinking? Gosta de inovação? Que tal aprender sobre inovação falando de CERVEJA? Melhor impossível, certo? E mais ainda, falando s...
Desafio de Inovação Devassa – Check! O Papo de Bar fechou uma parceria com a Devassa e ESPM sobre inovação.
Explorando vinícolas chilenas Você conhece alguma das vinícolas chilenas? Já visitou o Chile e descobriu os diversos tipos de vinhos disponíveis? Confira a experiência de diversas ...
A volta ao mundo em 80 bares Juarez Becoza tem 62 anos de vida e 19 de idade mental. Fará uma viagem muito louca, uma volta ao mundo em 80 bares, algo totalmente inusitado e diver...
Cervejas que substituem o vinho no frio Com inverno se aproximando o clima fica mais agradável. Muitos preferem beber um vinho, mas veja agora algumas cervejas que substituem o vinho nesse c...

Compartilhe: