50 Tons de Tinder – Apresentação

“Tudo vai bem num relacionamento, quando de repente, acaba tudo e temos que seguir na vida de solteirice. Pra isso temos a ajuda do aplicativo Tinder, que será protagonista dessa novela etílica junto com o Moya. Confira!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (11 votes, average: 9.00 out of 10)
Loading...

Nada mais triste e odioso que ser questionado por tantas pessoas pelo fracasso da sua relação, especialmente quando todos nos tinham como um casal perfeito. Apostavam em nosso casamento. A casa quebrou! “Mas vocês se davam tão bem…”, “Foi assim de repente?”, “Quem terminou?!” – a última é de matar. Vamos aos fatos concretos:

Assista também:

Eu jamais poderia casar com a minha ex. De todas as possibilidades da vida, em qualquer universo desse multiverso teórico e de infinitas realidades, casar com minha ex seria o pior de todos os erros. Vejam bem, ela é maravilhosa. Ela é perfeita. Esse é o problema. Nunca me faltou amor e sempre foi recíproco. Na cama? Não posso falar um “ai” dela. Satisfação garantida. Engraçada, inteligente, batalhadora, linda, gostosa e feliz… Como é difícil achar uma mulher realmente feliz, né? A minha ex era, ou ainda é… não sei mais.

“Onde está o problema?”

Você deve se perguntar neste momento. Pois bem, o problema é que eu sou o oposto da perfeição. O outro lado da moeda. Quando saía com a ex, os covardes e idiotas faziam o possível para me derrubar, para me lembrar como eu sou imperfeito: “Ele deve ter dinheiro”, “O que essa mulher viu nele?”, “Os opostos se atraem mesmo, né?”, “Aposto que é corno”, “Golpe do baú…” e por aí vai. Só quem namorou uma pessoa muito bonita sabe o que vivi.

Um passeio no shopping não passava em branco. Olhavam a bunda, os seios ou mesmo faziam os comentários mais machistas e desrespeitosos sobre nossa relação e a minha ex. E nas noitadas? Deus sabe o que eu passei nas boates. Achavam que eu era o amigo derrotado, o amigo gay, o namorado corno… Certa vez, um cara quase me tirou do sério:

  • – Tu prefere ficar com esse merda do que comigo?! – disse o bêbado enquanto minha ex se escondia atrás de mim.
  • – Pra você reparar o quão merda você é! – respondi com tom de brincadeira.

A ex adorou minha resposta. Ela sempre gostou das minhas respostas na ponta da língua. Seria uma história linda se ele e os amigos, dias depois, não tivessem me encontrado na Praça São Salvador e me enfiado a porrada. É isso mesmo! Eu apanhei porque a minha ex, na época, tinha escolhido não me chifrar com aquele troglodita. Levei uma surra, segundo eles, “pra deixar de ser gordo e metido”. Azar o deles: continuo gordo, metido e orgulhoso.

Eis que surge o término…

fuck everything

Créditos: Leigh Walton

que o término de todo relacionamento lhe obriga a repensar a vida. É preciso emagrecer, ler mais, ganhar mais dinheiro, viajar mais… A lista é longa e pra mim ainda inclui uma cardiopatia.

No dia em que terminamos, fui a uma festa de dub, na Lapa, região boêmia do Rio de Janeiro. Um amigo daqueles que nunca se separa da mulher e que adora acompanhar a vida de solteiro dos outros, veio com uma dica que, até então, eu não conhecia: “Instala o Tinder, Armando!

Para os que não sabem, Tinder é um aplicativo para celular. Nele surgem pessoas do outro sexo na tela e a sua função é dizer, através de algumas fotos e descrições curtas, se você conversaria (pegaria, transaria, namoraria… é de cada um) com aquela pessoa ou não. Para o primeiro caso, você clica num botão de coração, quando não deseja, aperta o botão de “X”. Caso você e a outra pessoa marquem respostas positivas um para o outro, vocês dão “match”, vocês combinam, e surge uma tela onde – só então – você pode conversar com a outra pessoa.

Partiu Tinder

tinder

Créditos: Nathan Rupert

Naquela noite, com um crivo para lá de seletivo dos meus amigos, distribuí corações para umas poucas mulheres que nunca me dariam e não me deram coração. Porém, quando sozinho, fazendo uma avaliação mais honesta e repleta de esperanças, curti mulheres que meus amigos não me deixariam curtir. Penso que essas são as melhores.

No dia seguinte de manhã, fui acordado com um alerta diferente: “Você possui uma nova combinação com 1”. (Por respeito à todas as mulheres, não vou dar nomes, endereços ou qualquer informação que possa identificar as pessoas com quem eu saio.)

Assim que abro o aplicativo para relembrar quem era essa pessoa que me deu match, li a primeira mensagem que ela me enviou:

  • Como isso aconteceu?

Você também gostará desses

50 Tons de Tinder – Encontro 2 “Quem se define, se limita” é uma clássica frase para quem usa apps como Tinder. Armando conta como foi seu encontro com uma delas.
50 Tons de Tinder – Encontro 7 Em seu sétimo encontro, Armando vai pra Lapa e depois de beber um bocado leva a número 7 pro motel, quase brocha, mas no final da noite foi tudo bem. ...
Is bin derzafan pra dedéu Como um bom anfitrião, saiba como promover o porre inesquecível do seu ilustre convidado! Divirta-se com essa história baseada em fatos reais!
Era uma vez o acabado – 3 Moya reencontra sua última ex-namorada e tenta uma reconciliação, com visitas, tentativa de devolução de presentes, almoço e sobremesa feitos por ele....
O outro lado da moeda Beber demais às vezes pode ter seu lado ruim ruim, constrangimentos, pagação de mico, entre outros. Mas sempre tem um outro lado da moeda pra se aprov...

Compartilhe:

  • Ele voltou amigos! Ele voltou!

  • Marcio Melo

    Retroceder nunca, render-se jamais!

  • Excelente retorno <3