50 Tons de Tinder – Apresentação

“Tudo vai bem num relacionamento, quando de repente, acaba tudo e temos que seguir na vida de solteirice. Pra isso temos a ajuda do aplicativo Tinder, que será protagonista dessa novela etílica junto com o Moya. Confira!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (12 votes, average: 9.08 out of 10)
Loading...

Nada mais triste e odioso que ser questionado por tantas pessoas pelo fracasso da sua relação, especialmente quando todos nos tinham como um casal perfeito. Apostavam em nosso casamento. A casa quebrou! “Mas vocês se davam tão bem…”, “Foi assim de repente?”, “Quem terminou?!” – a última é de matar. Vamos aos fatos concretos:

Assista também:

Eu jamais poderia casar com a minha ex. De todas as possibilidades da vida, em qualquer universo desse multiverso teórico e de infinitas realidades, casar com minha ex seria o pior de todos os erros. Vejam bem, ela é maravilhosa. Ela é perfeita. Esse é o problema. Nunca me faltou amor e sempre foi recíproco. Na cama? Não posso falar um “ai” dela. Satisfação garantida. Engraçada, inteligente, batalhadora, linda, gostosa e feliz… Como é difícil achar uma mulher realmente feliz, né? A minha ex era, ou ainda é… não sei mais.

“Onde está o problema?”

Você deve se perguntar neste momento. Pois bem, o problema é que eu sou o oposto da perfeição. O outro lado da moeda. Quando saía com a ex, os covardes e idiotas faziam o possível para me derrubar, para me lembrar como eu sou imperfeito: “Ele deve ter dinheiro”, “O que essa mulher viu nele?”, “Os opostos se atraem mesmo, né?”, “Aposto que é corno”, “Golpe do baú…” e por aí vai. Só quem namorou uma pessoa muito bonita sabe o que vivi.

Um passeio no shopping não passava em branco. Olhavam a bunda, os seios ou mesmo faziam os comentários mais machistas e desrespeitosos sobre nossa relação e a minha ex. E nas noitadas? Deus sabe o que eu passei nas boates. Achavam que eu era o amigo derrotado, o amigo gay, o namorado corno… Certa vez, um cara quase me tirou do sério:

  • – Tu prefere ficar com esse merda do que comigo?! – disse o bêbado enquanto minha ex se escondia atrás de mim.
  • – Pra você reparar o quão merda você é! – respondi com tom de brincadeira.

A ex adorou minha resposta. Ela sempre gostou das minhas respostas na ponta da língua. Seria uma história linda se ele e os amigos, dias depois, não tivessem me encontrado na Praça São Salvador e me enfiado a porrada. É isso mesmo! Eu apanhei porque a minha ex, na época, tinha escolhido não me chifrar com aquele troglodita. Levei uma surra, segundo eles, “pra deixar de ser gordo e metido”. Azar o deles: continuo gordo, metido e orgulhoso.

Eis que surge o término…

fuck everything

Créditos: Leigh Walton

que o término de todo relacionamento lhe obriga a repensar a vida. É preciso emagrecer, ler mais, ganhar mais dinheiro, viajar mais… A lista é longa e pra mim ainda inclui uma cardiopatia.

No dia em que terminamos, fui a uma festa de dub, na Lapa, região boêmia do Rio de Janeiro. Um amigo daqueles que nunca se separa da mulher e que adora acompanhar a vida de solteiro dos outros, veio com uma dica que, até então, eu não conhecia: “Instala o Tinder, Armando!

Para os que não sabem, Tinder é um aplicativo para celular. Nele surgem pessoas do outro sexo na tela e a sua função é dizer, através de algumas fotos e descrições curtas, se você conversaria (pegaria, transaria, namoraria… é de cada um) com aquela pessoa ou não. Para o primeiro caso, você clica num botão de coração, quando não deseja, aperta o botão de “X”. Caso você e a outra pessoa marquem respostas positivas um para o outro, vocês dão “match”, vocês combinam, e surge uma tela onde – só então – você pode conversar com a outra pessoa.

Partiu Tinder

tinder

Créditos: Nathan Rupert

Naquela noite, com um crivo para lá de seletivo dos meus amigos, distribuí corações para umas poucas mulheres que nunca me dariam e não me deram coração. Porém, quando sozinho, fazendo uma avaliação mais honesta e repleta de esperanças, curti mulheres que meus amigos não me deixariam curtir. Penso que essas são as melhores.

No dia seguinte de manhã, fui acordado com um alerta diferente: “Você possui uma nova combinação com 1”. (Por respeito à todas as mulheres, não vou dar nomes, endereços ou qualquer informação que possa identificar as pessoas com quem eu saio.)

Assim que abro o aplicativo para relembrar quem era essa pessoa que me deu match, li a primeira mensagem que ela me enviou:

  • Como isso aconteceu?

Você também gostará desses

Juliana Problema Juliana Problema, uma pequena novela de um namoro iniciado sem querer, por dois bêbados, é lógico, que iniciou numa balada e teve continuidade num mot...
Rufião – O Rei do Rio Capítulo 5 Quinto capítulo da novela etílica: Rubião – O Rei do Rio. Eis que Armando fechou com uma casa de massagem e tem que se virar pra não ter problema com ...
Álcool e Casamento. Aliados ou inimigos? Vamos direto pra parte mais importante da história dos noivos. O casam... A FESTA DO CASAMENTO, óbvio. A festa do “casório” começou e as cervejinhas e...
50 Tons de Tinder – Encontro 6 Armando consegue mais uma cocota do Tinder, numa daquelas histórias de chorar de rir. Só avisamos uma coisa, nunca use álcool gel como lubrificante. V...
Vila Madalena, samba, mulheres e cachaça Night, balada agradável em Vila Madalena, São Paulo, muito regada com mulheres bonitas e ótimas caipirinhas. Um samba de raiz como trilha sonora, mist...
Exercícios e Argumentos Errados Quando entra em questão o stress das academias e personal trainers bonitões e fortões dando trela pra sua namorada. Um história bem humorada sobre....

Compartilhe:

  • Ele voltou amigos! Ele voltou!

  • Marcio Melo

    Retroceder nunca, render-se jamais!

  • Excelente retorno <3