Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (8 votes, average: 8.88 out of 10)
Loading ... Loading ...

Havaiana sorrindoCréditos: Raquel Santana

Assim que cheguei ao luau, Juliana, trajando uma maldosa fantasia de havaiana, tirou o microfone do cantor que abusava na interpretação ao cantar Djavan – ou Jorge Vercilo, eu nunca sei a diferença.

  • - Gente, esse é o meu namorado! – imediatamente todos olharam pra mim, o único que estava de eterno e gravata naquela praia – Vejam como ele é um piquititito! Não é lindo de fofo?! Ele veio de terno! Fica calmo, piquititito, eu vou pegar um colar de flores pra você entrar no clima!
Homem de terno e colar havaiano

Tão olhando o quê?

Créditos: Bo Boswell

As pessoas continuavam olhando pra mim. O maldito cantor demorou a se recuperar da crise de riso, por isso, pude ouvir toda festa comentando e rindo do único convidado que estava vestido como um segurança.

Juliana veio com as flores, me botou no clima do luau, e, logo em seguida, deu um beijo. Os convidados – todos falsos – bateram palmas. Eu olhei em volta com a cara de quem diz “Durmam com essa, seus merdas!”. Antes que Juliana falasse algo, comentei com ela sobre o apelido vergonhoso:

  • - Porra, Juliana! “Piquitito” não é um apelido para um homem da minha estatura e porte físico! – maneira carinhosa que criei para me chamar de “gordo”.
  • - Ah, benzinho, não fica assim. Aliás, não é “piquitito”, é “piquititito” – ela, incrivelmente, se justificando
  • - Ainda que fosse “piquitão”, tá aí um apelido que não é maneiro! Que tal me chamar de “Montezuma Carnal”? Tá aí algo que daria uma impressão melhor.
  • - Piquititito, não viaja na maionese! – resolvi ficar calado, afinal de contas, quem fala “viajar na maionese” não atualizou o caderninho de gírias desde 1997

Chefe pilantra…

Boneco do Mr Bburns

Quequeque...

Créditos: kingkong21

Juliana me apresentou para boa parte da festa, até o momento que dou de cara com meu chefe. Vestindo uns três colares de flores, sandália com meia preta, pochete, bermuda acima do joelho e camisa regata, ele conseguiu estar mais ridículo do que eu.

  • - Sabe, Juliana, seu namorado é um dos meus melhores funcionários – meu patrão, como bom advogado, nunca teve medo de mentir – tanto que vou adiantar a notícia de que ele será promovido e receberá um generoso aumento.
  • - Duvido!!! – soltei sem pensar
  • - Como?! – meu chefe perguntou assustado
  • - Divino! Eu disse “divino” – não consegui fugir da cara de reprovação do meu chefe e de sua mulher
  • - Juliana, posso tomar seu namorado emprestado? – ela aceitou, e meu patrão e eu nos afastamos delas – Sabe, “piquititito” – ele falou de sacanagem – o pai da Juliana é um grande cliente nosso e tem muita grana. Com apenas 30% das contas dele, eu consigo ser rico, imagina se a gente se juntar e pegar tudo? Eu te boto como sócio e você leva uma boa grana.
  • - Ah, é? Agora você quer o “piquititito” pra ajudar? Vou te contar uma coisa: pra você, eu sou “piquitão”! Segura essa, malandro de carpete! – confesso que desabafei os anos de salário atrasado e de horas extras não recebidas
  • - Porra, moleque, se tu me sacanear, eu acabo com a sua vida!
  • - Olha, eu quero ser sócio a partir de segunda-feira, ou vou tirar os 30% que te deixam rico! E mais: se vier de gracinha, boto os capatazes do meu sogro pra correrem atrás de você – esse sou eu tirando onda de picudo, mesmo sendo piquititito.
  • - Segunda nós conversamos – meu chefe respondeu meio contrariado, mas com cara de quem iria dar o braço a torcer.

O pai de Juliana chega e meu patrão começa a rasgar seda pra mim. Irritado com toda aquela falsidade, meu sogro, que não é bobo, dá um corte na conversa:

  • - Olha, doutor, menos. Vamos parar com esse papo – eu, atrás do sogro, olho pro meu chefe e faço o gesto como quem avisa o papel de ridículo.

Piquitito é o car$%#$%#…

Velho mafioso

E ae piquitito...

Créditos: Bol @ work

A conversa não rende e o pai de Juliana me leva para conversar:

  • - Sabe, piquititito – ele falou de sacanagem -, teu chefe cuida de 10% dos meus negócios. Ele provavelmente vai querer que você interceda para favorecê-lo. Não caia nessa – o tom de aviso estava claro.
  • - Vou falar uma coisa: por mim, eu fodia esse marmanjo. Sacaneia os empregados, trata todo mundo mal, é mentiroso. E tem mais: os funcionários ficam putos com os salários e não defendem direito suas empresas, o pessoal deixa a Justiça meter o pau em você – de certa maneira, era uma verdade, mesmo que só minha.
  • - É mesmo?! – eu confirmei com a cabeça – Sabe, piquititito – ele falou de sacanagem -, tu é escroto, mas tem personalidade. Gosto disso.

Meu sogro contou seus planos, prometeu um trabalho num escritório melhor, onde eu receberia um salário decente. Disse, também, que não queria a filha namorando um “moleque fodido”. Brindamos.

  • - Sabe, piquititito – ele falou com carinho -, tu é muito ruim, mas tem um lado bom. Já pensou em ser desembargador? – meus olhos brilharam.

“Bendita seja Juliana” – eu pensava.

Veja os capítulos anteriores

Veja os próximos capítulos

Sobre o Autor

Bebedor assíduo, escritor viciado, contador de causos e frequentador fervoroso dos bares do RJ. Acredita que a Revolução Francesa foi planejada num bar e que Garrincha tinha as pernas tortas por conta da cachaça. Sabe muito bem quando algo é muito ruim, mas não tem bom gosto.

  • Rodrigo

    Cara parabéns!
    Mt bom seus textos!!!
    Não tinha mt como ser diferente vindo de um Botafoguense!!!
    Abs

    • http://www.armandomoya.blogspot.com/ Armando Moya

      Obrigado.

  • gui

    XARA, assume q queria ser roteirista da globo…assumo até q tem jeito pra coisa…sabe até a hora de colocar o plimplim

    • http://www.armandomoya.blogspot.com/ Armando Moya

      Se me derem a oportunidade, não nego. É o que quero fazer mesmo.

      Obrigado pelos elogios e continue acompanhando

  • eXpadaXim

    Caaaaaara hehe essa história fica cada vez mais surpreendente…… Cê tá de parabens……… Ah é agora pensando bem preciso de uma mulé dessas heueheueh “promoçao de saia”

    • http://www.armandomoya.blogspot.com/ Armando Moya

      “Juliana Problema” é um título que diz muita coisa. Aguarde só.

  • João Vitor

    Sensacional !!! Parece que o Piquititito -falei de sacanagem- tá começando a se dar bem na história !!! Parabéns Moya tá muito foda a estória, muito boa a escolha das imagens também!

    • http://www.armandomoya.blogspot.com/ Armando Moya

      Obrigado pelos elogios. Quem escolhe as imagens é o Dono do Bar, que sabe das coisas.

  • Albert Heineken

    Cara! Sensacional, envolvente, muito bom mesmo…Parabens!

  • Pingback: Juliana Problema › Papo de Bar. Sua revista oficial sobre Bebidas Alcoólicas.