Diabinhas e homem bebendo cerveja

Juliana Problema: Capítulo 9 (penúltimo capítulo)

“Penúltimo capítulo da novela etílica, Juliana Problema. Moya vai ao aeroporto pedir Juliana em casamento, mas encontra seu sogro no caminho. Confira as surpresas!”

Vote neste artigo:
SóbrioAlegrinhoSemi-modafocaModafocaTem futuroNo brilhoAlucinadoCom a alma no céuComa AlcóolicoJeremias - O Retorno (8 votes, average: 8.75 out of 10)
Loading...

Passaram-se duas semanas e eu estava no aeroporto esperando o avião chegar da Europa com Juliana para fazê-la “pegar bebê” ou pelo menos por em sua cabecinha que ela estava grávida. Eu estava trajando o meu melhor terno e carregava um buquê de flores e os dois anéis de noivado que comprara anteriormente com o dinheiro da venda dos meus vídeos-games.

O capeta sexual…

Diabinhas e homem bebendo cerveja

Nada como uma cerveja depois de um 69 com diabinhas...

Créditos: cervejagourmet

Quando ouvi aquela voz da moça do aeroporto eu me arrepiei. “Vôo 6669, vindo da Itália, com destino à Rio Branco, desembarque no portal 6” – dizia a voz que ainda repetiu em inglês.

Meu primeiro pavor foi com o número, eu pensava: “é o número do demônio fazendo posição sexual”. Por via das dúvidas, anotei os números do vôo e sabia que se fizesse uma fezinha no Jogo do Bicho, poderia ganhar alguma coisa.

Aguardando o desembarque delas, acabei encontrando não só o pai de Juliana, como os seguranças. Após aquela troca de formalidades, eu me coloquei estrategicamente mais próximo da saída do portão para falar primeiro com Juliana.

A minha grande chance

Pedido de casamento de dois gays

Perae, o traveco era em outro capítulo o.O

Créditos: joe469

Após uma longa espera, Juliana e a mãe passam pelas portas automáticas com os próprios funcionários da Polícia federal carregando suas inúmeras malas. Furei a segurança, entreguei o buquê à Juliana e, mostrando as alianças disse para Juliana:

  • – Demorei muito para criar coragem, mas já tinha tomado a decisão no dia em que te conheci.

As duas se espantaram com minha atitude. Eu me ajoelhei porque, de tão nervoso, não conseguia ficar de pé e para aumentar o teatro que estava fazendo. Juliana estava espantada e em silêncio. Sem pensar, acabei soltando a pérola:

  • – Não quero que nosso filho seja criado por pais separados.

Nessa hora, Juliana caiu em prantos e sua mãe correu em direção ao marido e aos seguranças. Rapidamente, o pai veio abraçar a filha, provavelmente tentando evitar que ela dissesse o tal “sim” para a minha proposta.

Interrompendo o silêncio constrangedor, o pai de Juliana pergunta:

  • – Filha, você realmente está grávida?! – o choro de Juliana aumenta e o pai volta a repetir – Filha, por favor, me diga, você está esperando um filho dele?!?!

Juliana não conseguia falar em meio a tantos soluços e do choro de desespero. Eu, ainda ajoelhado, resolvi interromper a tentativa do pai de me fazer perder aquela mina de ouro:

  • – É melhor ela cuidar de uma coisa de cada vez. Espere ela responder ao meu pedido e, depois, vamos conversar sobre ter filhos – Juliana balançou a cabeça concordando comigo, mas eu não perdi a oportunidade – Viu?! Ela aceitou meu pedido!

Fudeu!!!!

Homem assustado

Ai meu Deus...

Créditos: Paulo Brabo

Juliana saiu do silêncio.

OBS: Esse é o momento em que eu aconselho o leitor a respirar, beber um copo d’água. Se eu contasse essa história pessoalmente, juro que faria uma pausa para dar alguns goles da minha cerveja. Tudo pela dramatização. No melhor estilo novela global.

Juliana saiu do silêncio:

  • – Sim, pai, eu estou grávida…

Depois dessa frase, eu apenas me lembro de acordar, sozinho, na enfermagem do aeroporto.

Pensa, pensa, pensa…

Assim que encontrei a enfermeira, segurei-a no braço desesperado:

  • – Onde eu consigo fazer um aborto sem o consentimento da mulher e que não seja de valor muito caro?!?!
  • – Sangue de Cristo tem poder, meu filho. Sai pra lá com essa conversa do demônio.

A enfermeira estava certa, só rezando pra não me foder mais. Assim que me deram a alta, os seguranças do pai de Juliana me esperavam para uma conversa séria na casa dele.

Essa foi a primeira vez em que eu realmente me caguei nas calças.

Veja os capítulos anteriores

Você também gostará desses

Eu Tenho Duas Namoradas: Capítulo 3 Terceiro capítulo da novela etílica, Eu Tenho Duas Namoradas. A namorada de Armando chega de viagem com uma namorada. Agora é a hora deArmando mostrar...
Juliana Problema: Capítulo 2 Segundo capítulo da novela Juliana Problema. Namorado conhece o temido pai. Pior que o poderoso chefão, mais temido que traficante da Rocinha. Confira...
Eu Tenho Duas Namoradas: Capítulo 1 A nova novela etílica do Papo de Bar conta uma história de um homem insaciável na cama e que desde moleque adora mulheres. Até que arrumou duas namora...
A Triste História do Homem Bem Dotado: Capítulo 4... Quarto capítulo da novela etílica A Triste História do Homem Bem Dotado. Armando vai pra mansão da loira maravilhosa, enche a cara de vodka e é arrast...
Toma que o Filho é Teu Mulher liga para o ex-namorado avisando que está grávida. Conversa vai, conversa vem e traições, xingamentos e surpresas ocorrem, pra variar.

Tags:

Compartilhe:

  • Mé do Moya

    Desculpem pela demora!

  • Camilo

    Caralho! que agunia! Publica logo a porra do ultimo capítulo! uhahuauhauha
    que tenso! mto boa essa história

    • Mé do Moya

      Calma. Termina tudo na quarta-feira que vem. O capítulo já foi entregue.

      • Camilo

        hahaha é que essa história é muito boa! Esse intervalo dramático entre os capítulos está me matando

  • Thais Moya

    Sua Juliana é adorada em Brasília.
    Soube disto ontem.

    • Mé do Moya

      primeiro o Rio, depois brasilia, amanhã o Amapá!!!

  • paulo

    Caraca véio!!!! te falar o cara só se ferra e agora quem é o pai??
    fudeu!!! quarta que vem demora muito mas vamos lá!

    • Mé do Moya

      pense nisso como uma mini-série.

  • thaïs do trema

    Afinal de contas ( de preferência pagas pelo sogrão ), de quem é o filho que ela NÃO está esperando? Ou, será que, Dio mio, ela está?
    F…..e meio vai ter que mudar de Estado. Ainda bem que tem o Amapá em vista.

    • Mé do Moya

      próximo capítulo.

  • Denner Lima

    Porra, velho!! Tá parecendo o momento das pausas dramáticas da “Avenida Brasil”… Aquele caralhada parecia demorar 2 semanas para começar dinovo!!

    Porra, não fode!! Coloca o último capítulo aí!! rs